Crédit: BAM
Crédit: BAM
L'Association Sol do Sul vous présente Un Brésil différent !
 L'Association Sol do Sul vous présenteUn Brésil différent !

1° Encontro França - Brasil, em Porto Alegre - Juillet 2015

Zero Hora - 18/07/2015

‘Há um tsunami de intolerância, islamofobia e antissemitismo’, diz cartunista francês

Plantu fala durante evento realizado na Casa de Cultura Mário Quintana, em Porto Alegre (Foto: Guilherme Santos/Sul21)

12/07/2015

 

Fernanda Canofre

Plantu desenha com a mão esquerda. O punho forma um gancho voltado ao próprio corpo. Os olhos parecem presos na ponta da caneta. O rosto mantém expressão fixa, diferente de quando ele está falando sobre política ou respondendo a perguntas. Assim ele traça personagens narigudos, insere cores e escreve textos nos cartoons que publica há 43 anos no jornal francês Le Monde. Entre idas e vindas, Plantu – que também passou por outros veículos tradicionais de imprensa francesa – se tornou um dos expoentes da geração de cartunistas pós-Charles De Gaulle, lado sátiro do maio de 68, fundadores de uma escola na caricatura política.

 

Esta semana, depois de participar da Festa Literária Internacional de Paraty (Flip), o cartunista passou por Rio de Janeiro e Porto Alegre para debater seu trabalho e apresentar o filme “Caricaturists – Footsoldiers of democracy” (em tradução livre, Caricaturistas – Soldados em pé da democracia).

 

Em Porto Alegre, Plantu desenhou para o colega Latuff  Foto: Guilherme Santos/Sul21

Plantu nasceu Jean Plantureux em uma família parisiense que o enviou à faculdade de Medicina assim que terminou o liceu. Dois anos depois, ele trocou a França e os bisturis por Bruxelas e canetas para estudar desenho. Na entrevista que concedeu ao Sul 21, em Porto Alegre, conta que assim que voltou a Paris, em 1972, conheceu o trabalho de Cabu, Wolinski e outros grandes publicados no recém-lançado Charlie Hebdo e se encantou. Descobriu que a mistura de política e desenho era seu rumo. Mas, apesar da amizade que manteve com os colegas, sempre esteve dois passos separado deles.

 

Quando o Charlie Hebdo publicou a primeira charge do Profeta Maomé em 2006, Plantu não viu muita graça. No mesmo ano, durante um encontro em Nova York a convite do então Secretário Geral das Nações Unidas, Kofi Annan, foi um dos criadores da iniciativa, que hoje preside, a Cartooning for Peace (Desenhando pela Paz). O projeto começou com 12 artistas empenhados na ideia de “desaprender a intolerância” através da compreensão cultural. Hoje já são 125, de 41 países. Na época, Plantu declarou ao jornal L’Observateur: “Eu reivindico a auto-censura. Os tabus existem, é preciso saber como transgredi-los. Mas o desenhista de imprensa tem uma responsabilidade jornalística. Eu acredito que é preciso ser respeitoso mesmo no desrespeito. (…) Isso não é prender a liberdade de expressão, é um passo adiante pela inteligência”.

Foto Guilherme Santos

Nove anos e mais algumas polêmicas com as três religiões monoteístas depois, o Charlie virou manchete no mundo, em janeiro de 2015, quando islamistas invadiram a redação do jornal e assassinaram 12 pessoas. O editor Charb, além dos icônicos Cabu, Wolinski e Tignous estavam entre as vítimas. Assim como em 2006 – quando mesmo sem estar de acordo defendeu o semanário colocando um homem de barba na capa do Le Monde com um cartaz dizendo: “Não se pode fazer caricaturas com Maomé” – em 2015, Plantu também se uniu à campanha #JeSuisCharlie, adicionando um “mas”. O tipo de sátira que vinha sendo feito às religiões não estava de acordo com o estilo de Plantu. Ainda assim, ele nunca deixou de defender o direito que tinham de fazê-lo. Logo depois dos ataques, foi ele o responsável por encabeçar uma campanha em busca de financiamento para manter o Charlie quando a comoção mundial deixar de sustentar o semanário.

 

Plantu também enfrentou sua cota de polêmica com desenhos e religião. Em 2009, uma campanha de emails foi organizada contra ele pelo grupo America needs Fatima ou “América precisa de Fátima”, organização católica ligada à Sociedade Americana de Defesa da Tradição, Família e Propriedade. O motivo? Um desenho em que Plantu mostrava Jesus Cristo, o Papa Bento XVI e um cardeal em um barco distribuindo camisinhas a pessoas na África, ao invés dos pães multiplicados. Ao mesmo tempo em que defende que o medo não pode fazer desenhistas baixarem o lápis, Plantu defende há anos a ideia de uma “pedagogia da imagem”, algo que ajude as pessoas a compreender o que uma caricatura quer dizer.

 

Ler mais clicando no link :

Source : Sul21

Prefeito recebe visita de cartunista francês

Foto: Ivo Gonçalves/PMPA

O prefeito José Fortunati recebeu, na quinta-feira, 9, o cartunista francês Plantu. Também participaram do encontro o diretor da Aliança Francesa de Porto Alegre (AFPOA), Patrice Pauc, a assessora de comunicação da AFPOA, Júlia Hahn, e a presidente da Associação Sol do Sul, Jaqueline Dreyer. Plantu está em Porto Alegre para participar do 1° Encontro França-Brasil, que acontece de 6 a 10 de julho, na Casa de Cultura Mário Quintana. No dia 8, o cartunista participou de um painel sobre liberdade de expressão.

Por mais de meia hora, Plantu e Fortunati conversaram sobre vários assuntos, entre eles o papel crítico que devem ter os meios de comunicação. Plantu também relatou ao prefeito a troca de experiência adquirida em encontro com mais de 15 cartunistas do estado. O prefeito parabenizou o cartunista pelo trabalho artístico e cultural e pelo seu posicionamento crítico frente a temas polêmicos.

O 1° Encontro França-Brasil, em Porto Alegre, é promovido pela Aliança Francesa, Governo do Estado do RS e Prefeitura de Porto Alegre, com apoio da Casa Estratégias de Comunicação, e tem como objetivo aproximar as relações entre o Brasil e a França. A programação inclui mesas de debate, exposição e exibição de filmes.

Sobre Plantu – Jean Plantureux é mais conhecido como Plantu. Com 64 anos e mais de quarenta de carreira, é o cartunista mais célebre da França. Começou a publicar no Le Monde em 1971. O lugar de destaque na capa do jornal transformou os desenhos em editoriais. 

Os desenhos de Plantu já foram expostos em vários países, como Argentina, México, Marrocos, Sri Lanka, Madagascar, Irã, na Europa, e, no Brasil, em São Paulo e no Rio. Ele já recebeu inúmeros prêmios – foi vencedor do Prêmio Mumm, em 1988; do Prêmio de Humor Negro, em 1989, e do Prêmio International Gat Perich de caricatura, em 1996.

Uma passagem entre Plantu e dois chefes de Estado reflete a importância de seu trabalho. Em 1991, ele foi a Tunis acompanhar a exposição de seus trabalhos e conheceu Yasser Arafat. Plantu pediu ao chefe palestino que desenhasse algo na bandeira israelense. Arafat tracejou a estrela de Davi. No ano seguinte, em Jerusalém, Plantu encontrou com Shimon Pérès. Novamente, ele oferece seu lápis e a bandeira. Foi a primeira vez que, no mesmo documento (um ano antes dos acordos de Oslo em 1993), foram reunidas as assinaturas do premiê da OLP e do líder da diplomacia israelense.  Experiência que inspirou a criação da Fundação Cartooning for Peace, pela defesa de expressão e pela liberdade de imprensa no mundo. A entidade oferece proteção e assistência jurídica aos chargistas que trabalham em países onde há censura.

 

Texto de: Bibiana Barros
Edição de: Jandira Davila Feijó
Autorizada a reprodução dos textos, desde que a fonte seja citada.

 

10/07/2015

 

Source : Prefeitura de Porto Alegre

Agenda

Lucia Veríssimo, Zorávia Bettiol, Dulce Helfer, Clarissa Veríssimo Jaffe e Luis Fernando Veríssimo durante o vernissage da exposição de arte que integra a programação do Encontro França-Brasil. Foto: Gilmar Eitelvein

A programação do 1º Encontro França-Brasil teve vernissage da mostra que reúne trabalhos de diversos artistas com muitas presenças conhecidas. Clarissa Veríssimo Jaffe, que retornou ontem para Washington, Lucia e Luis Fernando Veríssimo, Leonardo Caldas Vargas, entre muitos outros, estiveram lá. Ao final do encontro, Plantu acompanhou Dulce Helfer para conhecer suas fotos.

 

 

 

09/07/2015

 

Source : O Sul

Traço irreverente

O cartunista francês Jean Plantureux, o Plantu, conquistou a plateia com seus cartuns. Foto: Livia Stumpf/Especial

A presença de Jean Plantureux, conhecido como Plantu, cartunista francês especialista em sátira política, proporcionou diversos encontros em que conquistou os presentes. Depois de uma conversa com os colegas gaúchos na noite de quarta-feira (8), falou e desenhou no seu computador sendo visualizado no telão do auditório da Casa de Cultura Mário Quintana. Patrice Pauc, da Aliança Francesa, e Jaqueline Dreyer, entre outros, abriram a palestra. A cantora Madalena Trabuco, toda graciosa, estava na assistência.

 

Plantu proporcionou à plateia conhecer ilustrações que foram proibidas no Le Monde. Naturalmente, todas capazes de suscitar ira nas mais diversas searas religiosas e políticas.

 

A noitada teve continuação no Atelier das Massas, de Gerson Radaelli, com mais boutades, da ala francesa, e muitas gargalhadas franco-brasileiras. Vive La France, que está chegando o 14 Juillet.

 

09/07/2015

 

Source : O Sul

Zero Hora - Rosane de Oliveira - 09/07/2015

Debate sobre Mario Quintana marca programação do Encontro França-Brasil

Victor Hugo e Armindo Trevisan conversaram sobre a obra do poeta, que também era tradutor do francês - Foto: Divulgação/Sedac

 

O secretário de Estado da Cultura, Victor Hugo, e o escritor Armindo Trevisan bateram um papo com o público, nesta quarta-feira (8), sobre Mario Quintana e sua relação com a França. A atividade integrou as atividades do 1º Encontro França-Brasil, na Casa de Cultura Mario Quintana (CCMQ). 

 

Além de poeta, Quintana era tradutor de francês, língua que aprendeu ainda pequeno com os pais. Se ocupou da tradução de aproximadamente 120 títulos de autores como Marcel Proust e Virginia Wolf. Victor Hugo disse que não chegou a conhecer o poeta pessoalmente, mas o considera amigo para todas as horas. "Mario Quintana está sempre na minha mesa de cabeceira", destacou o secretário.

 

Amigos pessoais por quase quatro décadas, Armindo Trevisan destacou que Quintana é o poeta brasileiro que mais se aproxima dos autores do Oriente, onde a poesia nasceu do humor: "Mario Quintana era o maior piadista para aqueles que frequentavam, diariamente, a Rua da Praia e o maior poeta para seus leitores. Por outro lado ele só aparententemente levava tudo na brincadeira, no fundo era um trágico”.

 

O evento, com diversas atividades, segue até esta sexta-feira (10), na CCMQ.

 

08/07/2015

 

Texto: Roberta Amaral/Sedac
Edição: Cristina Lac/CCom 

 

Source : Governo do Rio Grande do Sul

Cartunista francês Plantu participa do 1º Encontro Brasil-França em Porto Alegre

Em visita ao governador José Ivo Sartori, o cartunista fez um desenho informal do encontro - Foto: Karine Viana/Palácio Piratini

O cartunista francês Jean Plantureux está participando em Porto Alegre do 1º Encontro França-Brasil, na Casa de Cultura Mario Quintana, e foi recebido, nesta quarta-feira (08) pelo governador José Ivo Sartori, no Palácio Piratini.  Plantu, como é mais conhecido, fará palestra no evento, às 19h, durante um painel sobre liberdade de expressão, coordenado pelo jornalista e escritor Rafael Guimaraens e que terá também a participação do cartunista Santiago. O encontro é promovido pela Associação Sol do Sul e tem apoio do Governo do Estado, da prefeitura de Porto Alegre, Aliança Francesa, Casa de Cultura Mario Quintana e Livraria Fnac Barra Shopping Sul.

Tanise Dreyer Ramos (Association Sol do Sul) foi intérprete destas visita. Foto: Karine Viana/Palácio Piratini

Plantu considera sua militância uma ação social de pedagogia mundial da imagem. "Meu trabalho, desde a origem, se dirigiu para o comentário sobre direitos humanos. Tenho certeza de que nunca pretendi ofender uma população, mas aquilo que a tiraniza", comentou.

 

O encontro do cartunista com o governador teve um momento de improviso musical. Da parte francesa, a cantora franco-portuguesa Madalena Trabuco  interpretou uma canção da França. E o secretário estadual da Cultura, Victor Hugo, cantou uma música do repertório gaúcho.

 

O cartunista desenhou, informalmente, o registro da reunião e presenteou  Sartori com uma charge de sua autoria. Do governador, ele recebeu um livro contando a história do Palácio Piratini.

Foto: Karine Viana/Palácio Piratini

Com 62 anos, Plantu trabalha há mais de 40 anos no jornal Le Monde e é conhecido por suas charges políticas. Sua história se confunde com o humor político da França. Em 2006, com o ex-secretário-geral das Nações Unidas Kofi Annan, ele criou a Fundação Cartooning for Peace, para divulgar a liberdade de expressão e a luta contra a intolerância. A entidade oferece proteção e assistência jurídica aos chargistas que trabalham em países onde há censura.

 

Soldados da democracia

Em Porto Alegre, Plantu também vai participar de uma sessão comentada do filme Cartunistas – soldados da democracia (Caricaturistes – Fantassins de la démocratie), que será exibido nesta quinta-feira (9), às 15h, dentro da programação do Encontro França-Brasil.

 

Apresentado no Festival de Cannes em 2014, o filme conta as histórias de 12 cartunistas que sofrem censura e ameaças ao redor do mundo. O projeto desta produção surgiu logo após a condenação à morte, por fundamentalistas, contra o dinamarquês Kurt Westergaard, autor de uma charge de Maomé. E a realização do filme ocorreu pouco antes dos ataques ao jornal semanal satírico francês Charlie Hebdo.

 

08/07/2015

Texto: Anamaria Bessil/Palácio Piratini
Edição: Rui Felten/CCom 

 

Source : Governo do Rio Grande do Sul

1° Encontro França-Brasil

 

O cartunista francês Plantu estará em Porto Alegre para falar sobre liberdade de expressão no 1° Encontro França-Brasil, que acontecerá no Teatro Bruno Kiefer da Casa de Cultura Mario Quintana. Com 64 anos e mais de 40 de carreira, Plantu é reconhecido por sua militância política contra a censura. Com entrada franca, o painel terá início às 19h, com mediação do jornalista e escritor Rafael Guimaraens, que atuou na Cooperativa dos Jornalistas de Porto Alegre (Coojornal), durante o regime militar. O debate vai contar também com a participação do cartunista Santiago.

 

08/07/2015

 

Source : Coletiva

OlharTV

1° Encontro França-Brasil no "Bom dia Rio Grande" (RBSTV)

Obra de Britto Velho

Abertura oficial do 1° Encontro França-Brasil, em Porto Alegre no "Bom dia Rio Grande" da RBSTV. Clique aqui para ver o video.

Vernissage du 1° Encontro França-Brasil, à Porto Alegre, dans l'émission "Bom dia Rio Grande" de la chaine RBSTV. Cliquez-ici pour regarder la vidéo.

Porto Alegre é sede de Encontro França-Brasil

 

Um pouco da cultura francesa está na Capital com o 1º Encontro França-Brasil até a próxima sexta-feira, 10. O evento é uma realização da Associação Sol do Sul com o apoio da Prefeitura de Porto Alegre, governo do Estado do Rio Grande do Sul, Aliança Francesa, Fnac, Casa de Cultura Mário Quintana e Casa Estratégias de Comunicação.

 

A abertura oficial do evento será nesta terça-feira, 7, às 19 horas, na Casa de Cultura Mário Quintana, com a apresentação de uma exposição de artistas plásticos, fotógrafos, cartunistas e escultores gaúchos sobre a França, em um novo espaço da Casa, localizado no andar térreo.

 

A ideia de trazer o 1º Encontro França-Brasil para Porto Alegre veio através da experiência da Associação Sol do Sul, com a realização do Festival do Rio Grande do Sul em Paris, também promovido pela entidade.  A primeira edição do festival aconteceu em 2013 e já caminha para a terceira edição, em setembro deste ano. Interface que faz agora o caminho inverso, com a chegada do 1º Encontro França-Brasil, em Porto Alegre.

 

A idealizadora do evento, Jaqueline Dreyer, presidente da Associação Sol do Sul, com sede em Paris, diz que o principal objetivo do encontro é o de expor e aproximar ainda mais as relações entre os países. “Acreditamos que através desta iniciativa será possível compartilhar e fortalecer novas experiências, promovendo ações culturais, sociais, políticas, turísticas, como também oportunidades e o desenvolvimento de negócios”, observa Jaqueline.
                                                                                      
Durante a semana do evento, também acontecerão painéis temáticos sobre a França, com a participação de personalidades e autoridades francesas e gaúchas. Além disso, uma mostra de filmes organizada pela Aliança Francesa será apresentada na Sala Paulo Amorim, na Casa de Cultura Mário Quintana. Quem passar pela FNAC, no Barra Shopping Sul, também poderá conferir uma programação especial integrada ao Encontro França/Brasil.

 

07/07/2015

 

Texto de: Indaiá Dillenburg
Edição de: Manuel Petrik
Autorizada a reprodução dos textos, desde que a fonte seja citada.

 

Source : Prefeitura de Porto Alegre

1° Encontro França-Brasil na TVCOM : Tudo Mais

Madalena Trabuco no programa "Tudo Mais"  da TVCOM. Clique aqui para ver o vidéo

Madalena Trabuco dans l'émission "Tudo Mais" da TVCOM (Rio Grande do Sul). Cliquez-ici pour regarder la vidéo

 

Jaqueline Dreyer (Presidente da Association Sol do Sul) e Dulce Helfer (Fotografa-Curadora da parte artistica do evento) também estiveram no programa. Clique aqui para ver o video

 

Jaqueline Dreyer (Présidente de l'Association Sol do Sul) et Dulce Helfer (Photographe - Responsable de la partie artistique de l'évènement) étaient également dans l'émission. Cliquez-ici pour regarder la vidéo

06/07/2015

Foto : Dulce Helfer assina curadoria artística do evento | Foto: Dulce Helfer /Divulgação /CP

Encontro França-Brasil traz cartunista do Le Monde a Porto Alegre

 

Evento inédito busca aproximar relações entre os dois países

 

O cartunista francês Plantu, do Le Monde, é a presença mais aguardada no inédito Encontro França-Brasil, promovido pela Associação Sol do Sul, em parceria com o governo do Estado e a Aliança Francesa, desta segunda até sexta-feira, na Casa de Cultura Mario Quintana (CCMQ) e na Fnac do BarraShoppingSul. Estão previstos painéis, shows e exposições, com entrada gratuita, e exibição de filmes, a preço popular.

Aproximar as relações entre os dois países e estreitar suas culturas é o objetivo do evento, que abre hoje, às 19h30min, na Fnac, com show de Madalena Trabuco. O local abriga a exposição fotográfica “O Brasil Visto por Jean-Pierre Guis” e no encerramento, nesta sexta, exibirá documentário sobre a relação de Saint-Exupéry, autor de “O Pequeno Príncipe”, com a praia de Campeche (SC), quando atuava no correio aéreo francês.

A CCMQ abrigará a maior parte das atrações, incluindo a abertura oficial, nesta terça-feira, às 19h, no show de Luana Pacheco cantando Edith Piaf, e inauguração de coletiva, com artistas, fotógrafos e cartunistas gaúchos homenageado a França. Com curadoria de Dulce Helfer, contará com 32 nomes, entre Nilton Santolin, Santiago, Edgar Vasquez, Ana Aita e Eduardo Vieira da Cunha. Os painéis ocorrerão no Teatro Bruno Kiefer, nesta terça e quarta, às 10h e às 14h, e sexta, pela manhã. E os filmes, na Sala Paulo Amorim, na quarta (15h, 17h e 19h) e quinta, às 15h, em sessão comentada com Plantu.

 

06/07/2015

 

Source: Correio do Povo

Emission : « Estação Cultura »(TVE-Rio Grande do Sul) avec la chanteuse Madalena Trabuco et Jaqueline Dreyer, Présidente de l’Association Sol do Sul. 06/07/2015

Encontro França Brasil em Porto Alegre

 

Julho abre com uma programação especial entre os dois países, trazendo para a capital o 1º Encontro França/Brasil.

 

Um pouco da cultura francesa vai estar na capital gaúcha com a realização do 1º Encontro França/Brasil, em Porto Alegre, de 06 a 10 de julho, com uma intensa programação na Casa de Cultura Mário Quintana e na FNAC.

 

A idealizadora do evento, Jaqueline Dreyer, presidente da Association Sol do Sul, com sede em Paris, diz que o principal objetivo do encontro é o de expor e aproximar ainda mais as relações entre os países. “Acreditamos que através desta iniciativa será possível compartilhar e fortalecer novas experiências, promovendo ações culturais, sociais, políticas, turísticas, como também oportunidades e o desenvolvimento de negócios”, observa Jaqueline.

Foto : Jaqueline Dreyer visitou os estúdios do OlharTV em Porto Alegre, quando falou da associação com o diretor Carlos Soares

A ideia de trazer o 1º Encontro França/Brasil para Porto Alegre veio através da experiência da Association Sol do Sul, com a realização do “Festival do Rio Grande do Sul, em Paris”, também promovido pela entidade, com a proposta de apresentar as potencialidades do sul do Brasil para os franceses.

 

A primeira edição do festival aconteceu em 2013 e já caminha para a terceira edição, em setembro deste ano. Interface que faz agora o caminho inverso, com a chegada do 1º Encontro França/Brasil, em Porto Alegre. 

 

A abertura oficial do evento será no dia 07 de julho, às 19 horas, na Casa de Cultura Mário Quintana, com a apresentação de uma exposição de artistas plásticos, fotógrafos, cartunistas e escultores gaúchos sobre a França, em um novo espaço da Casa, localizado no andar térreo. A curadoria artística do evento é da fotógrafa Dulce Helfer, com museologia de Bina Monteiro. Já, a exposição de cartuns é organizada pelo cartunista Santiago. O olhar de diversos artistas consagrados do Rio Grande do Sul sobre a França poderá ser conferido até o dia 24 de julho, com entrada gratuita.

 

Ainda na cerimônia de abertura, será possível apreciar a apresentação da cantora Luana Pacheco, que vai interpretar a francesa Edith Piaf.

 

Artistas com obras no Encontro:

Caé Braga, Marília Fayh, Vinícius Vieira, Lisa Roos, Débora Chaves, Nilton Santolin, Santiago, Gisele Spessatto, Britto Velho, Paulo Amaral, Ana Aita, Zoravia Bettiol, Lou Borghetti, Bina Monteiro, Heloísa Crocco, Eduardo Vieira da Cunha, Gilberto Perin, Dulce Helfer, Vera Pellin e Bez Batti.

 

Durante a semana do evento, também acontecerão painéis temáticos sobre a França, com a participação de personalidades e autoridades francesas e gaúchas. Além disso, uma mostra de filmes organizada pela Aliança Francesa será apresentada na Sala Paulo Amorim, na Casa de Cultura Mário Quintana. Além disso, quem passar pela FNAC, no Barra Shopping Sul, também poderá conferir uma programação especial integrada ao Encontro França/Brasil.

 

O encerramento do Encontro será no Galpão Crioulo do Palácio Piratini, com a apresentação das cantoras Ana Lunardi e da Francesa internacional Madalena Trabuco. O evento será fechado para convidados.

 

O 1º Encontro França/Brasil é uma realização da Associação Sol do Sul e tem o apoio da ¨Prefeitura de Porto Alegre, Govenro do Estado do Rio Grande do Sul, Aliança Francesa, FNAC, Casa de Cultura Mário Quintana e Casa Estratégias de Comunicação.

 

O quê? 1º Encontro França/Brasil, em Porto Alegre

Quando? 06 a 10 de julho

Onde? Casa de Cultura Mário Quintana / Rua dos Andradas, 736 – Centro e FNAC/ Barra Shopping Sul.

 

06/07/2015 por Carlos Soares

 

Source: OlharTV

1º Encontro França/Brasil apresenta debates e atrações na Capital

 

Evento terá presença de nomes como o cartunista Plantu

 

Por: Alexandre Lucchese

05/07/2015 - 18h02min

 

Quem estiver em Porto Alegre nesta semana poderá se sentir um pouco mais perto da França. Desta segunda até sexta-feira, a Capital recebe o 1º Encontro França/Brasil, que reunirá atrações locais e internacionais em debates, exposições, shows e exibição de filmes na Casa de Cultura Mario Quintana (CCMQ) e na Fnac.

 

Os franceses Plantu, diretor de cinema e artista gráfico que assina charges no jornal Le Monde, e Madelena Trabuco, compositora e intérprete de música pop, são alguns dos destaques da programação, que também conta com apresentações das cantoras Ana Lonardi e Luana Pacheco e debates com intelectuais como Armindo Trevisan (confira abaixo mais destaques e a programação completa em www.soldosul.fr).

O evento é realizado pela associação Sol do Sul, criada na França, em 2003, pela porto-alegrense Jaqueline Dreyer, que mora em Paris. A instituição também já promoveu duas edições do Festival do Rio Grande do Sul de Paris, em 2013 e 2014, com objetivo de divulgar na capital francesa a cultura, as atrações turísticas e a história do Estado.

 

– A intenção da associação é mostrar que o Brasil é bem mais amplo do que muitos europeus pensam. Muitos franceses ainda pensam que no Sul falamos espanhol e temos uma cultura igual à dos argentinos – explica a organizadora Jaqueline.

 

Para selar ainda o intercâmbio entre França e Rio Grande do Sul, a associação decidiu realizar o encontro também em Porto Alegre. E a proposta é ir além das atrações culturais, como na palestra Turismo Brasileiro por um Olhar Francês, com o psicólogo e fotógrafo Jean Pierre Guis, na terça-feira, às 14h, no Teatro Bruno Kiefer da CCMQ.

 

– Buscamos estimular o turismo e articular uma maior movimentação nos negócios entre a França e o Estado. Com a difusão da cultura, vêm também as trocas comerciais. Apenas conhecendo nossa relação com o churrasco e o chimarrão, por exemplo, os franceses terão interesse em consumir artigos como espetos ou produtos como a erva-mate – conclui Jaqueline.

Confira destaques da programação:

 

-Três cantoras fazem pocket-shows na Sala de Exposições Majestic da CCMQ, nesta terça-feira, às 19h. Ana Lonardi (foto) interpretará sambas e jazz francês; Luana Pacheco cantará músicas conhecidas na voz de Édith Piaf; e a francesa Madalena Trabuco apresentará suas composições pop. Entrada Franca.

 

Ler mais clicando no link :

 

Source : Zero Hora

Foto : Exposição na Casa de Cultura Mario Quintana integra o evento. foto: dulce helfer/divulgação

Porto Alegre sedia Encontro França/Brasil

 

Um pouco da cultura francesa vai estar na capital com a realização do 1º Encontro França/Brasil, que acontece de hoje a sexta-feira, com intensa programação na Casa de Cultura Mario Quintana (Andradas, 736) e na Fnac do BarraShoppingSul (Diário de Notícias, 300). A agenda inclui mesas de debates, exposições e exibição de filmes, tendo como destaque a presença do cartunista francês Plantu. A maior parte das atividades é gratuita.

 

Nesta segunda-feira (6), às 19h30min, na Fnac, será apresentada a exposição fotográfica “O Brasil Visto por Jean-Pierra Guis” , com uma visão diferenciada do turismo brasileiro através do olhar do francês, amante de paisagens. O evento, com entrada franca, conta com show de Madalena Trabuco.

 

A abertura oficial do encontro será na terça-feira (7), às 19h, na Casa de Cultura, com exposição de artistas plásticos, fotógrafos, cartunistas e escultores gaúchos sobre a França, em um novo espaço, localizado no térreo da instituição. A curadoria do evento é da fotógrafa Dulce Helfer. Já a mostra de cartuns é organizada pelo cartunista Santiago. A exposição pode ser conferida até o dia 24, com entrada franca. A abertura contará com show da cantora Luana Pacheco, interpretando a francesa Édith Piaf.

 

Durante a semana, acontecerão painéis temáticos sobre a França, com personalidades e autoridades francesas e gaúchas. Um deles vai mostrar um Mario Quintana que poucos conhecem. Na quarta-feira (8) , às 14h, “A França de Quintana” será desvendada na CCMQ em painel com a participação do escritor Armindo Trevisan, entre outros convidados. A Casa de Cultura ainda receberá uma mostra de filmes organizada pela Aliança Francesa, na Sala Paulo Amorim. O ingresso para cada sessão custa R$ 7.

 

A programação completa do encontro pode ser conferida no site www.ccmq.com.br.

 

5 de julho de 2015 18:45

 

Source: O Sul

Plantu: "É o início de uma grande pedagogia mundial da imagem"

 

Aos 62 anos, o cartunista francês Jean Plantureux tem uma história que se confunde com a do humor político na França

 

Por: Carlos André Moreira

04/07/2015 - 15h05min

Cartunista Plantu em seu escritório em 2009 Foto: STEPHANE DE SAKUTIN / AFP

Aos 62 anos, o cartunista francês Jean Plantureux tem uma história que se confunde com a do humor político na sua França natal. Sob a alcunha de Plantu, ele desenha desde os anos 1970 para o Le Monde, e ao longo desse tempo fustigou com seu traço ditaduras, papas, políticos europeus. No dia seguinte ao atentado à redação de Charlie Hebdo, em janeiro, Plantu reinterpretou a famosa tela de Eugène Delacroix Liberdade Guiando o Povo substituindo as bandeiras por lápis (veja abaixo). O cartunista está, desde 2006, à frente da organização Cartooning for Peace. Plantu concedeu a seguinte entrevista por telefone.

 

Sobre o que o senhor pretende falar em sua passagem por Porto Alegre?

Eu já estive em Porto Alegre há uns 10 anos e apresentei meu trabalho como cartunista. E foi interessante para mim, naquela época, aprender sobre o lugar. Desta vez, gostaria de conhecer e conversar com meus colegas cartunistas e perguntar sobre como é feito o humor gráfico por aí, o que é permitido, o que não é, o que é proibido, o que se pode desenhar, o que pode criar problemas. É o que pretendo fazer agora.

 

Antes mesmo do atentado ao Charlie Hebdo, o senhor havia se engajado na criação do movimento Cartooning for Peace. O que o levou a essa militância?

A Europa tem uma tradição de liberdade de expressão na imprensa, mas isso de algum modo mudou depois da disseminação da internet e das redes sociais, porque estamos conectados com todo o planeta. Temos que continuar com nosso trabalho, mas temos que pensar que uma imagem criada por nós está na rede e que alguém, em algum lugar, pode não entendê-la da forma como havíamos desejado. É o início de uma grande pedagogia mundial da imagem. A cada vez que vou a um país do mundo islâmico, eu apresento o trabalho de meus amigos da Dinamarca, por exemplo, o trabalho de meus colegas do Charlie Hebdo, reforçando que eles não acordaram um dia de manhã pensando: "Quero fazer algo que seja muito ofensivo ao mundo islâmico". Eles tentaram na verdade fazer uma piada em imagens. Essa é uma cultura na Europa, é uma cultura também aí no Brasil, mas pode não ser assim em todas as partes do mundo. Essa é a razão pela qual o ex-secretário-geral da ONU, Kofi Annan, há 10 anos, na época da fatwa contra os artistas dinamarqueses, foi generoso em me chamar e a outros colegas para criarmos a Cartooning for Peace. Desde então, reunindo cartunistas de diferentes origens e formações, temos realizado encontros, exposições e debates. Não estamos afirmando que somos os donos da verdade, queremos justamente o debate: você quer a Turquia na União Europeia, você apresenta seu trabalho. Você é contra? Ok, você apresenta seu trabalho.

 

Ler mais clicando no link :

 

Source : Zero Hora

Zero Hora / Contracapa - Roger Lerina - 02/07/2015
Obra de Marilia Fayh

Dica da Neosa

 

‘Encontro França-Brasil’ leva programação gratuita à POA

 

Redação em 2 de julho de 2015 às 14:53

 

Evento inclui mesas de debates, shows, exposições e exibição de filmes

 

De 6 a 10 de julho, a Casa de Cultura Mario Quintana e a Fnac do BarraShoppingSul recebem o inédito “Encontro França-Brasil”, que conta com a presença de artistas e intelectuais dos dois países. A entrada é Catraca Livre.

 

O objetivo é aproximar as relações entre o Brasil e a França, estreitando suas culturas e percepções de mundo. Para isso, a programação do evento inclui mesas de debates, shows, exposição, exibição de filmes e a presença do cartunista mais célebre da França, Plantu.

 

Na segunda-feira, dia 6, às 19h30, a FNAC cede seu espaço para a mostra fotográfica “O Brasil Visto por Jean-Pierra Guis”, que tem uma visão diferenciada do turismo brasileiro, com o olhar do francês amante de paisagens.

 

Ao mesmo tempo da exposição, a luso-francesa Madalena Trabuco se apresenta com repertório que aborda temas ligados a Portugal. A cantora que compôs as suas primeiras canções em português em 1998 coloca também um pouco de bossa nova em seus trabalhos.

 

As atividades na CCMQ se iniciam na terça-feira, dia 7, às 10h. O lugar abriga, a partir das 19h, a exposição de obras de 20 artistas gaúchos homenageando a França, sob a curadoria da fotógrafa Dulce Helfer e museologia da artista Bina Monteiro. A exibição vem acompanhada de show da cantora Luana Pacheco interpretando Edith Piaf e fica em cartaz até 24 de julho.

 

Uma mostra de filmes organizada pela Aliança Francesa será apresentada na Sala Paulo Amorim, na CCMQ, com ingressos a R$7.

 

Source : Catracalivre

Zero Hora - Alexandre Lucchese

Plantu em Porto Alegre! Cartunista francês participa do 1º Encontro França Brasil

 

O francês Jean Plantureux, mais conhecido como Plantu, estará em Porto Alegre neste mês. O cartunista fará palestras nos dias 8 e 9 de julho, na Casa de Cultura Mario Quintana e na PUCRS.

 

Na quarta-feira, 8 de julho, Plantu participará de um painel sobre liberdade de expressão durante o 1° Encontro França Brasil, na Casa de Cultura Mário Quintana. O painel começa às 19h e será dirigido pelo jornalista e escritor gaúcho Rafael Guimaraens. A discussão vai contar também com a participação do cartunista gaúcho Santiago.

 

Plantu trabalha há mais de 40 anos no jornal Le Monde e é conhecido por suas charges políticas e por ter criado em 2006, com o ex-Secretário Geral das Nações Unidas, Kofi Annan, o movimento Cartooning for Peace, iniciativa que tem como principais objetivos a divulgação da liberdade de expressão e a luta contra a intolerância. A entidade oferece proteção e assistência jurídica aos chargistas que trabalham em países onde há censura.

Os soldados da democracia

 

O artista também vai participar de uma sessão comentada do filme Cartunistas – soldados da democracia (Caricaturistes – Fantassins de la démocratie), que será exibido no dia 9 de julho, às 15h, dentro da programação do Encontro.

 

O filme, que foi apresentado no Festival de Cannes em 2014, conta as histórias de 12 cartunistas que sofrem censura e ameaças ao redor do mundo. Logo depois da condenação à morte lançada por fundamentalistas contra o dinamarquês Kurt Westergaard, autor de uma charge de Maomé, nasceu o projeto deste filme, realizado pouco antes dos ataques ao jornal semanal satírico francês, Charlie Hebdo.

 

O 1º Encontro França Brasil é uma realização da Associação Sol do Sul e tem o apoio do Governo do Estado do Rio Grande do Sul, Prefeitura de Porto Alegre, Aliança Francesa, Casa de Cultura Mário Quintana e FNAC.

 

Source: Aliança Francesa de Porto Alegre

Madalena Trabuco, Jean-Pierre Guis et dcoumentaire "De Saint-Exupéry a Zeperri" à la FNAC de Porto Alegre

CCMQ e FNAC sediam Encontro França-Brasil

 

 Publicado em 29/06/2015  

 

A programação inclui mesas de debates, exposição e exibição de filmes, tendo como destaque a presença do cartunista francês Plantu. As atividades são abertas ao público - com exceção do Encontro de Cartunistas, que será voltada a profissionais das artes gráficas gaúchos convidados - e tem entrada gratuita, exceto os filmes, na Sala Paulo Amorim, com ingressos de R$ 7,00.A iniciativa tem a parceria da Aliança Francesa, Governo do Estado do RS e Prefeitura de Porto Alegre e apoio de Casa Estratégias de Comunicação.  

 

Aproximar as relações entre o Brasil e a França, estreitando suas culturas e percepções de mundo é o objetivo do evento, idealizado por Jaqueline Dreyer, presidente da Association Sol do Sul, cuja sede fica em Paris.  “Acreditamos que através desta iniciativa será possível compartilhar e fortalecer novas experiências, promovendo ações culturais, sociais, políticas, turísticas, como também oportunidades e o desenvolvimento de negócios”, observa ela. A entidade promoveu, em 2013, o Festival do Rio Grande do Sul em Paris”, apresentando as potencialidades do sul do Brasil aos franceses, e agora faz o caminho inverso, em Porto Alegre.

 

No dia 6 (segunda), às 19h30min, na FNAC do BarraShoppingSul será possível conferir “O Brasil Visto por Jean-Pierra Guis”, mostra fotográfica com uma visão diferenciada do turismo brasileiro, com o olhar do francês, amante de paisagens (aberta em 1º de julho). E show de Madalena Trabuco, que compôs as suas primeiras canções em português em 1998, quando começou a cantar no coro do grupo “Rasbaille”. Em 2002, na cidade portuguesa do Porto, cantou com o Grupo Sativa e compôs novas canções em três línguas : francês, português e inglês. Apliou  seu repertório na companhia do compositor Laurent La Rocca, colocando um pouco de bossa nova em seus trabalhos. A artista, ligada às suas raízes lusófonas aborda vários temas ligados a Portugal. Realizou suas primeiras aparições em Paris, no Alhambra dos Boulevard des Airs, no Trianon da Anggun. Em 2014, a clave de soft de Lisboa convidou Madalena para ser a embaixadora em Paris do projeto “Cantar Portugal.

 

Clique no link para ler mais :

 

Source : BAHGURI

1º Encontro França-Brasil, em Porto Alegre

 

23 junho 2015

 

Um pouco da cultura francesa vai estar na capital gaúcha com a realização do 1º Encontro França-Brasil, em Porto Alegre, de 06 a 10 de julho de 2015, com uma intensa programação na Casa de Cultura Mário Quintana e na FNAC.

 

O principal objetivo do encontro é o de expor e aproximar ainda mais as relações entre os países. A ideia de trazer o 1º Encontro França/Brasil para Porto Alegre veio através da experiência da Association Sol do Sul, com a realização do “Festival do Rio Grande do Sul, em Paris”, também promovido pela entidade, com a proposta de apresentar as potencialidades do sul do Brasil para os franceses. Interface que faz agora o caminho inverso, com a chegada do 1º Encontro França/Brasil, em Porto Alegre.

 

No evento também terá apresentação musical e uma exposição de artistas plásticos, fotógrafos, cartunistas e escultores gaúchos e franceses sobre a França. Durante a semana do evento, também acontecerão painéis temáticos sobre a França, com a participação de personalidades e autoridades francesas e gaúchas. Além disso será organizada uma mostra de filmes.

 

A Associação Sol do Sul, organiza o “1° Encontro França-Brasil em Porto Alegre” com o apoio da Prefeitura de Porto Alegre, Casa de Cultura Mario Quintana, Aliança Francesa de Porto Alegre, e a FNAC de Porto Alegre.

 

A programação pode sofrer pequenas alterações.

 

Source : RGSTUR

Zero Hora / Contracapa - Roger Lerina - 19/06/2015