L'Association Sol do Sul vous présente Un Brésil différent !
 L'Association Sol do Sul vous présenteUn Brésil différent !

EXPOSIÇÕES

Venha admirar a exposição de arte do 2° Encontro das Mulheres Brasileiras da França.  Belas pinturas, desenhos, fotografias e suas incriveis artistas brasileiras esperam por você!

 

Jeaninne Soares Santos - Artista e ilustradora

Jeaninne Santos

Jeaninne Santos desenvolveu uma nova estética que se revela nos detalhes refinados do nanquim e na sua perspectiva confusa. Seus desenhos prendem o olhar do espectador e o convidam a descobrir os segredos escondidos no papel. Nascida em 1990, Jeaninne Soares Santos cresceu em Brasília, capital do Brasil.

Desde a infância, ela sempre foi cercada pela cultura e pelas artes. Tendo uma criatividade notável, ela expressou isso através de desenhos e ilustrações o que determinou sua escolha profissional de artista. Ilustrou vários livros e fez três exposições individuais como parte dos eventos "Ciganamente Dançando", as edições de 2010, 2011 e 2012. Em 2014, obteve sua graduação em artes visuais na Universidade de Brasília 

e no mesmo ano ela teve sua primeira exposição coletiva "Treze". Apaixonada pelo surrealismo, ao longo dos anos, desenvolveu um diálogo entre seus sonhos e arte. Ela ganhou experiência profissional nos campos artístico, educacional e cultural nas três megoles culturais: Brasília, Nova York e Paris. Ela veio para a França em 2015 para seu mestrado em Patrimônio Cultural Imaterial, no CESR, em Tours. Em 2016, estudou História da Arte e Arqueologia na Sorbonne em Paris onde atualmente mora.

Betty Zajdenwerg - Pintora

Betty Zajdenwerg

Betty Zajdenwerg nasceu em São Paulo em 1956, se mudando para o Rio de Janeiro em 1960 onde passou a maior parte de sua vida . Desde a infancia se identificou com as artes .Começou muito cedo a desenhar e pintar, incentivada pela familia.

 

Em 1980 se forma em Desenho Industrial na PUC-RJ. Trabalha alguns anos na empresa familiar de confecção na parte de criação, e mais tarde, a partir dos anos 90, trabalha com artes decorativas, onde pode desenvolver sua paixão pela “cozinha da pintura”, trabalhando para varios arquitetos e decoradores conceituados no Rio de Janeiro.

 

Sem deixar sua pesquiza de uma linguagem nas artes de lado, frequenta a partir dos anos 90, a Escola de Artes Visuais do Parque Lage- EAV. Nessa escola nasce uma parceria com outros artistas que vao dar origem a projetos comuns e exposicoes coletivas.

Hoje vive e trabalha em Paris, França, Onde continua desenvolvendo seu trabalho e pesquiza no campo do desenho e da pintura contemporânea. Seu trabalho consiste em lidar com o acaso e o contrôle . O acaso quando deixa a tinta percorrer seus caminhos surpreendentes sobre o papel ou tela, e o contrôle na sobreposiçao de formas e cores escolhidas, um vocabulario; uma escrita, inspirados na natureza.